segunda-feira, setembro 03, 2007

O sacrifício de Ifigênia


Ifigênia era descendente de Zeus. Clitemnestra, sua mãe, era filha de Leda com o deus. Clitemnestra ainda era casada com Tântalos II quando Agamêmnon o matou e ao filho do casal, depois a forçou a se casar com ele. Entre os filhos de Agamêmnon e Clitemnestra estavam Ifigênia, Electra, e Orestes. Clitemnestra era irmã de Helena, a bela mulher que foi motivo da Guerra de Tróia.

Helena tinha muitos pretendentes. O pai mortal, Tíndaro, decidiu respeitar a decisão dela na escolha do noivo. E caso ele fosse atacado, todos os outros deveriam socorrê-lo. Quando o troiano Páris raptou Helena, o escolhido Menelau pediu ao irmão e rei de Micenas, Agamêmnon, a formação de um exército para invadir Tróia e recuperar a esposa. Os demais reis ligados ao juramento também foram convocados para o ataque.

Durante uma caçada antes da viagem, Agamêmnon matou uma corça consagrada à Ártemis, ou teria dito que nem ela o faria melhor. A deusa impediu que os ventos soprassem e a frota parou em Áulis. O adivinho Calcas revelou que Ártemis exigia o sacrifício da filha mais velha de Agamêmnon para que conseguissem embarcar.

O rei micênico viveu um dilema entre manter a filha viva e seu dever enquanto governante. Os intérpretes falavam a vontade dos deuses, e os interesses coletivos eram mais importantes que os individuais. O coletivo desejava o sacrifício de Ifigênia. O rei concordou com a situação após ser convencido por Menelau e Ulisses.

(...)

Solange Firmino

Texto completo na coluna Mito em contexto.

3 comentários:

Palavras e co-lirius disse...

Puxa vida! Quão rico é este blog...!!!Devo passar aqui outras vezes para banhar-me nas fontes de tantas musas? Tudo bem não precisa responder! Com ou sem permissão devo voltar...se não houver musas, hão-de existir suas ricas histórias.
Sol, amei seu blog! Já adicionei ao meu para não correr o risco de errar o caminho e me perder dele.
Abraço,
nilson

Vera disse...

Já escrevi isto neste blog, mas vou repetir "Ah, esses deuses tão humanos..."
São tantos os conflitos surgidos e trabalhados com esses seres que chegamos a duvidar das soluções, no entanto, o que se revela, é que, no fundo do abismo desponta a salvação. Haverá luz no fim do túnel também para os humanos?

Rose disse...

Como a Vera, não me canso de repetir o quanto é bom conhecer todas estas histórias e poder beber sempre desta fonte.
Espetacular o texto, Sol!

Super beijo, querida.