sábado, maio 26, 2018

Exposição de bonsai no Museu da República - RJ

 Essência

A essência da semente
é a energia em busca de repetição,
começo de árvore em outra estação.

Solange Firmino
 * (No meu livro "Alguns haicais e mínimos poemas")


Minhas preferidas:












Céu - haicai

22/05/18 - foto tirada por mim na saída do metrô
Céu no Rio de Janeiro em 22/05, 16°C.
Sei que o céu é de outono, mas o haicai que está no livro é de primavera... 



Céu de primavera
há uma brisa que regressa
uma nova flor

Solange Firmino


(Haicai do meu último livro "Alguns haicais e mínimos poemas")

terça-feira, maio 08, 2018

Graça Pires

Anjo com velas representando fé, amor e paz.
A túnica lilás desesperava-se de ser anjo
no meu corpo de criança.
Rasguei-a há muito tempo.
Os anjos não perdoam que lhes cobicem as asas.

[Graça Pires]

*No livro "A incidência da luz"

terça-feira, maio 01, 2018

Primeiro de maio - Festa do Muguet

1º de maio, além de ser o Dia do Trabalho, também é Festa do Muguet, na França. 
As pessoas oferecem aos amigos e familiares um ramo de Lírio-do-Vale para dar sorte e felicidade.


quinta-feira, abril 05, 2018

Quarto livro - HAICAIS

O outono chegou me trazendo bons frutos.
Meu quarto livro finalmente chegou. 
Prêmio que ganhei em primeiro lugar no concurso da Fundação Cultural do Estado do Pará, “Alguns haicais e mínimos poemas”.
🌱🍂🍃🍀

*Mais novidades postarei depois.

quarta-feira, março 14, 2018

Dia da Poesia - Erato

Hoje é considerado o Dia Nacional da Poesia, pois foi nesta data que nasceu o poeta brasileiro Castro Alves.

Erato, musa da poesia, 1870, Edward John Poynter
Poesia

Para ti sussurro
o que dita a Musa
no silêncio
no princípio e
no fim do dia

Fonemas, palavras, dígitos
impressões tatuadas
nos papéis e nas telas

Tu és minha
permanência
meu rastro pelo caminho
efêmero

Solange Firmino 

terça-feira, fevereiro 27, 2018

5 anos de cirurgia (27.02.2018)

Estas são as flores que abriram até agora para comemorar comigo os 5 anos de cirurgia que completo hoje.

Até à noite ou amanhã elas morrerão, me lembrando que tudo é provisório, como a dor.

Mas outras nascerão, se houver esperança.


"Como elas, renasço a cada dia, busco matar minha sede e me comovo com a luz de cada manhã...

Solange Firmino"

 🌸
🌱💦

quinta-feira, fevereiro 15, 2018

Há 2 anos falecia a poeta Myriam Fraga

CHUVA 

Reminiscências
A inquietar
Como a chuva nos vidros.

Sol que avança,
Inexorável,
O tempo, com suas marcas,

Sua umidade em rios,
Dissolvendo a paisagem,


Seu mofo, sua
Insidiosa presença
Escorrendo da tarde.

Um gotejar sinistro,
O salitre
Infiltra-se nas frestas
Reacendendo feridas.


Ó coração,
Não te atormentes,

Não te levantes contra mim,
Esquece.




Do livro "Fêmina", 1996.