sábado, setembro 05, 2009

Filêmon e Báucis, o casal acolhedor


Após a Guerra de Troia, o herói Ulisses passou anos tentando voltar para casa e foi recebido como hóspede em vários lugares. No palácio do rei Alcino foi acolhido com as honrarias de um visitante; as escravas lavaram suas mãos e ofereceram as melhores iguarias. Mas não teve a mesma sorte na ilha dos gigantes Ciclopes. Quando o herói solicitou hospitalidade, o ciclope Polifemo ironizou o pedido e ainda devorou alguns marinheiros que viajavam com Ulisses.

Outro desrespeitoso foi Laio, quando estava exilado na corte de Pélops e se apaixonou por Crisipo, príncipe herdeiro do trono. Raptando o jovem, Laio foi contra a hospitalidade sagrada, cujo protetor era Zeus, e também Hera, protetora dos amores legítimos. Laio foi amaldiçoado por esse ato, embora a maldição da sua família, chamada de Labdácidas, ocorresse desde antes dele. Seu futuro filho seria Édipo, o desafortunado rei que matou o pai e casou com a própria mãe.

(...)

Solange Firmino


Texto completo na coluna Mito em Contexto, em Blocos online.



Imagem: Hermes e Zeus com Filemon e Báucis, Johann Carl Loth.


Um comentário:

Beja disse...

Não escreverei sobre o texto de "Filêmon...", mesmo que o dito cujo mereça, mas apenas rascunharei certas palavras de agradecimento pelo comentário.
Como bom realista que sou tenho certeza que me falta muito chão para escrever bem, mas acredito que peguei a curva da trilha certa. Sendo assim, fico grato pelo comentário, mesmo que seja curto, mas fico feliz que pelo menos tenha perdido 5 segundos do seu tempo para ler aquele texto.
Até um próximo dia de aula.