terça-feira, dezembro 18, 2007

Divindades agrestes greco-romanas

Na Grécia, as atividades agrícolas eram desenvolvidas em planícies e encostas de montanhas. Para chegar a esses locais era preciso muitas vezes percorrer bosques, florestas e caminhos perigosos, por isso era importante cultivar a terra e cuidar dos animais sabendo da proteção dos deuses. Deméter e Dioniso eram celebrados como divindades agrícolas, mas outras divindades secundárias eram cultuadas pelos camponeses, pois atendiam mais facilmente quando solicitadas porque moravam nos bosques.

Egipãs, Silenos e Sátiros eram habitantes dos bosques e montanhas que exerciam a função de proteger homens e animais que viviam em contato com a natureza. Eles participavam alegremente do cortejo de Dioniso e adoravam vinho e festas. Os Sátiros tinham traços de bode, o animal que se sacrificava a Dioniso, que foi criado por Ninfas e Sátiros no monte Nisa, após ser transformado em bode por Zeus. A arte normalmente mostra os Sátiros dançando, tocando instrumentos e perseguindo as Ninfas.

(...)

Solange Firmino

Texto completo na coluna Mito em contexto, em Blocos online.


Imagem: Fauno de Rubens.

4 comentários:

Rose disse...

Sol querida, mais um texto execelente e, pra mim, mais um aula de mitologia.
Sempre muito bem-vinda!

Beijo carinhoso e parabéns sempre.

dadatida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dadatida disse...

sim sim.. os desenhos são meus. obrigada... tenho mais alguns no www.flaviasantos.carbonmade.com





abraços

Ivo Korytowski disse...

Obrigado pelo comentário simpático que você deixou no meu blog (Literatura & Rio de Janeiro, na postagem sobre as árvores)