terça-feira, dezembro 13, 2016

InComunidade

Leiam esse e outros 8 poemas inéditos do meu próximo livro na edição de dezembro da revista InComunidade:

Mergulhos


Sigo Ícaro pelo ar
e pelo mar
profundo.
Jogo uma oferenda,
repito as palavras
que dão ritmo às ondas.
Como Penélope, teço,
engano com palavras.
Não invejo o melodrama
de Alice em frente ao espelho.
Sou mais Narciso e seu
reflexo.


Medusa me fita,
mas dou uma de Narciso
e evito seu olhar
mirando meu
rosto na água.

Nenhum comentário: