segunda-feira, abril 20, 2009

Nix e seus descendentes

Os primeiros momentos da criação aconteceram no escuro. A luminosidade viria somente a partir de Érebo e Nix, entidades originadas do Caos inicial. Na tradição Órfica, todo o Universo e os deuses primordiais nasceram do Ovo Cósmico de Nix, que surgiu de um desdobramento assexuado do Caos. Érebo seria a escuridão profunda do momento da criação, e mais tarde passou a se localizar na região subterrânea do Hades. A escuridão acima de Gaia era representada por Nix, que teve uma breve união com Érebo e criou Éter, a luz atmosférica, e Hemera, a luz do dia; depois se desdobrou e gerou sozinha outras divindades. Os descendentes mais importantes de Nix foram as Hespérides, as Moiras , Nêmesis, Éris e Lete.

As Hespérides, ou ninfas do Poente, personificavam o final da tarde, momento de transição entre o dia e a noite. Elas viviam em um jardim inacessível situado no extremo Ocidente e guardado por um dragão. O lugar era famoso pelas maçãs de ouro que Gaia deu para a deusa Hera por ocasião do casamento desta com Zeus. Lá também era morada do gigante Atlas, que recebeu o herói Hércules em um de seus doze trabalhos.

(...)

Solange Firmino


Texto completo na coluna Mito em Contexto, em Blocos online.

Imagem: Hércules no Jardim das Hespérides.

2 comentários:

Ver@cidade disse...

E nós aqui a depender da numerosa descendência de Nix ... Espero, dia após dia, com minha câmera em punho, que as Hespérides tragam lindas tardes para eternizá-las como as próprias deusas.

Saudades de seus textos Sol. Agora voltarei mais vezes. Grande beijo!

Solange e Brenda disse...

Oi muito legal seu blog. Estou seguindo ele. Visite o meu também e seria um prazer caso vc queira seguir ele também. Beijos.