segunda-feira, agosto 25, 2014

De lua

Mais um prêmio recebido hoje.
Obrigada Editora Scortecci!
De lua

Tenho fases instáveis
Como as marés
À mercê do tempo mutável.

Escondo-me e mostro-me
Nos contínuos fluxos do cotidiano.
Pairo suspensa e inquieta
Na sombra sonâmbula da noite.
No meu eclipse, sou o próprio sol.

Vago em órbita excêntrica.
Tenho faces ocultas,
Crateras, elipse,
Esfera, dragão.

Pareço incompleta,
Mas junte-me no fim dos ciclos
E me verás inteira
E luminosa.


 Solange Firmino

Nenhum comentário: